Header Ads

A Ponte do Bilhão só trouxe pobreza para o cacau Pirêra/Iranduba/Am



Moradores do município de Cacau Pirêra interditaram os dois sentidos da AM-070, rodovia que liga Manaus ao município de Manacapuru, na manhã desta quinta-feira (11). Eles cobravam melhorias na infraestrutura da cidade, além de assistência para famílias afetadas pela cheia. O protesto terminou em confronto entre a Polícia Militar (PM) e manifestantes.

O ato teve início por volta das 9h. O trânsito ficou interrompido na área. Segundo a PM-AM, cerca de 200 manifestantes se encontravam no local.
Manifestantes afirmaram que o município enfrenta transtornos causados pela cheia dos rios e que o prefeito não estava oferecendo a assistência prometida à população.
Segundo a dona de casa Jaqueline dos Santos, de 31 anos, há necessidade de tábuas para pontes, colchões, cestas básicas e remédios.

"O prefeito prometeu tudo isso e até agora não temos nada. Temos pais de família que não podem trabalhar devido à alagação de suas casas. Temos crianças que caem na água e ficam doentes. Então, estamos fazendo esse ato para conseguir uma resposta da prefeitura" disse.
Um efetivo da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) foi acionado para negociar a liberação da pista.

Segundo a PM-AM, manifestantes haviam informado que o bloqueio da via duraria 20 minutos e que iriam usar a força caso esse tempo não fosse respeitado. Por volta das 10h20, o local ainda estava fechado para passagem de veículos.
Após tentar negociar uma passeata até a sede do governo, na Zona Oeste de Manaus, manifestantes se desentenderam e o grupo se separou.

Um carro tentou avançar a via, que ainda estava ocupada, houve tumulto e a Rocam agiu com balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta.
Os manifestantes reagiram jogando pedras no policiais. Algumas pessoas ficaram feridas, entre elas, uma idosa de 70 anos com uma bola de borracha. Uma criança de 2 anos inalou gás de pimenta.

"Isso é um desrespeito. Quando temos problemas com bandidos, não aparece esse tanto de policial para agir. Ficamos encurralados dos dois lados, somos agredidos pelos criminosos e pelos policiais", disse uma mãe que não queria se identificar.

Após o confronto, os manifestantes recuaram e as duas vias da AM-070 foram liberadas, por volta das 11h.
Por meio da assessoria de comunicação, o prefeito de Iranduba, Xinaik Medeiros, informou que anunciou, na noite de quarta-feira (10), a aquisição de mais cinco carradas de madeiras para serem doadas às famílias atingidas pela cheia.
Ainda segundo a assessoria as madeiras vão ser distribuídas entre o distrito de Cacau-Pirêra e comunidades da área do rio Solimões e, também, algumas localidades do rio Negro.


Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.