Header Ads

Arthur Bisneto perde o posto de politico mais faltoso do Amazonas para o Cantor de Toada vereador Arlindo Junior do PROS



MANAUS – O Brasil esta imundo de corrupção, pouca vergonha e vagabundagem com a cara do povo por que ninguém fiscaliza e quando isso acontece à justiça e omissa e na maioria das vezes as leis são pobres em punições. Vamos aos fatos em Manaus,,,,

O Vereador Arlindo Júnior (PROS) lidera a lista. Ele esteve ausente em 51 sessões plenárias.
Motivo das Faltas
Chumbo Grosso Manaus responde, pura cara de pau por que sabe que nada vai ser descontado. Mas segundo o Vereador mais faltoso o ‘motivo foi de força maior’, Ele também apresentou 16 atestados médicos e solicitou 12 motivos de licença para serviço ou missão no item Representação da Câmara Municipal, Maternidade ou Paternidade e Adoção.

Em segundo na lista dos mais faltosos está o vereador Gilmar Nascimento (PDT), com 46 faltas. Gilmar, neste ano, não está mais atuando como vereador, pois foi chamado pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), para assumir a Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão. 
Assim como Arlindo, Gilmar não teve nenhum desconto salarial, pois teve todas as suas faltas abonadas pela CMM. O motivo de ‘força maior’ foi a justificativa mais usada. O agora secretário conseguiu abonar 29 faltas com este motivo. E, em 17, apresentou atestados médicos. 

O vereador Ednailson Rozenha (PSDB) é o terceiro mais faltoso, junto com o vereador Reizo Castelo Branco (PTB). Ambos alcançaram 45 ausências. Rozenha teve duas faltas não justificadas, tendo R$ 1.503,18 descontados no salário. Ele justificou, ainda, 32 faltas com ‘força maior’. As demais foram abonadas com atestados e três com licenças ou missão.

Reizo Castelo Branco também teve  11 faltas não justificadas, que resultaram no desconto de R$ 8.267,49 do salário do vereador. Nas demais faltas, houve justificativas, com o uso, 20 vezes, do ‘força maior’, 11 atestados médicos e duas licenças. 

E os vereadores Massami Miki (PSL) e Hiram Nicolau ficaram no quarto lugar, em número de faltas, ambos faltaram a 40 sessões da Câmara Municipal. Massami justificou grande parte de suas faltas, 26, com a apresentação de atestados médicos.  Em cinco faltas, o vereador não apresentou justificativas, apenas uma vez utilizou o motivo de ‘força maior’ e, em outra, pediu licença ou saiu em missão.

O vereador Hiram Nicolau justificou 32 das 40 faltas com o motivo de ‘força maior’. O vereador não justificou cinco faltas, em três apresentou atestados médicos e solicitou uma licença ou missão.

No geral, nos dois primeiros anos de mandato dos vereadores da Câmara Municipal nesta legislatura, os parlamentares faltaram 807 vezes, sendo 400 faltas registradas, em 2013, e 407, em 2014. Se todas essas faltas não tivessem sido justificadas pelos vereadores, os descontos salariais somariam R$ 606.533,13. Deste montante, somente R$ 49.604,94 foram descontados dos salários dos vereadores, referentes às 66 faltas não justificadas no período.

Fonte - Google - Diário do Amazonas

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.