Header Ads

Notícias do Brasil

Projeto que muda regras da desoneração é tema mais polêmico do Congresso

Mesmo com a ausência da maioria dos deputados e senadores da bancada nordestina em função dos festejos de São João, que ocorrem nos dias 23 e 24, a Câmara inicia quarta-feira (24) a votação do projeto de lei do Executivo que muda as regras da desoneração da folha de pagamento, última proposta do ajuste fiscal. A ideia do presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é concluir a votação do projeto que reonera 56 setores da economia na quinta-feira. “Estou prevendo quase 20 votações nominais desse projeto [regras da desoneração], estou prevendo no mínimo dez horas de votações”, disse Cunha.
Amanhã (23), dia em que em grande parte das cidades da Região Nordeste promove as festas de São João, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, marcou votações de vários recursos contra a tramitação conclusiva de projetos aprovados pelas comissões da Casa e também de acordos internacionais assinados pelo Brasil com os Estados Unidos (EUA). Cunha disse que quer votar essas matérias para que a presidenta Dilma Rousseff possa viajar para os EUA com os acordos aprovados pelo Congresso. Em relação aos nordestinos que não irão comparecer às votações de terça-feira, ele explicou que eles poderão justificar as ausências na quarta.

Mercado financeiro prevê juros mais altos e retração da economia

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam por inflação e juros básicos mais altos e maior queda na economia, este ano. De acordo com a pesquisa semanal do BC, a projeção de analistas do mercado financeiro para a inflação, medida pela Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu pela décima semana seguida. Desta vez, a estimativa passou de 8,79% para 8,97%. Para 2016, a estimativa segue em 5,50%, há cinco semanas. A inflação este ano deve estourar o teto da meta, que é 6,5%. O centro da meta é 4,5%.
Para tentar frear a alta dos preços, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC tem elevado a taxa básica de juros, a Selic. No último dia 3, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC elevou a Selic, pela sexta vez seguida, para 13,75% ao ano. Com o reajuste, a Selic retornou ao nível de janeiro de 2009. Para as instituições financeiras, a Selic vai chegar ao final de 2015 em 14,25% ao ano. A projeção da semana passada era 14% ao ano. No final de 2016, a Selic deve ficar em 12% ao ano.

Adeus melancólico: Neymar decide abandonar Seleção

O atacante Neymar reconheceu nesta segunda-feira (22) que se colocou em uma "situação chata" após ter sido suspenso por quatro jogos da Copa América, no Chile, por envolvimento em uma confusão com jogadores colombianos e o árbitro em partida da competição.
Capitão e camisa 10 do Brasil, Neymar deixou o hotel da seleção na capital chilena nesta segunda depois de decidir, junto com a comissão técnica, que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não vai recorrer da suspensão aplicada pela Conmebol.
"Sabemos que não diminui em nada. Então acho que o melhor foi feito, que é eu ir embora", disse Neymar sobre a desistência de recorrer contra a suspensão recebida após a expulsão na partida contra a Colômbia.
"Foi um caso onde eu me deixei levar, eu me pus nessa situação chata, agora é descansar a mente e aproveitar a família. Que sirva de aprendizado não só para mim, mas para todo mundo também, é mais uma coisa que acontece na minha vida que eu aprendi muito", disse o jogador, de 23 anos, a repórteres ao deixar a concentração brasileira. Neymar se despediu nesta manhã dos companheiros de equipe no hotel em que a seleção está hospedada em Santiago, após ter assistido da arquibancada, no domingo, à vitória do Brasil por 2 x 1 sobre a Venezuela, no último jogo do Grupo C.
O resultado classificou a seleção brasileira para as quartas de final para enfrentar o Paraguai, no sábado. Essa é a segunda vez que Neymar deixa a seleção brasileira no meio de uma competição, mas por um motivo diferente. O atacante foi forçado a encerrar mais cedo sua participação na Copa do Mundo do ano passado após ter fraturado uma vértebra em partida contra a Colômbia, nas quartas de final. No Mundial, o Brasil acabou goleado por 7 x 1 pela Alemanha na primeira partida sem Neymar.

Fonte: http://acritica.uol.com.br/


Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.