Header Ads

“PREÇO PARA TENTAR SE REELEGER” - Para conseguir empréstimo de 150 milhões de dólares, Arthur Neto (PSDB) aceitou a volta da CPMF

“Preço para tentar se Reeleger”


MANAUS - De acordo com o prefeito Arthur Virgílio, que integrou a comitiva em (04 de março), a presidente explicou que a maioria dos pedidos de empréstimos, inclusive o de Manaus, estão em fase final de avaliação. No total, ela assinalou que US$ 12 bilhões devem ser liberados para este fim e serão divididos entre os municípios, de acordo com os projetos de cada um.
“Temos US$ 150 milhões aprovados pelo Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) apenas esperando que o Governo Federal autorize para que possamos ter estes recursos à disposição. Mas isso precisa ser feito urgentemente, caso contrário não teremos tempo para executá-los”, explicou o prefeito.
O valor será aplicado nas áreas de infraestrutura, educação, sistema de gestão, inclusão social e geração de renda. Porém, mobilidade urbana e o sistema de transporte coletivo são os assuntos mais urgentes.

CPMF
Ainda de acordo com Arthur, a presidente também pediu apoio dos representantes dos municípios para a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF). “Ela disse que este imposto é uma saída para todos e que teria duração de quatro anos. Se não for aprovada, cada um teria que buscar saída para este momento”, ressaltou.
Durante o encontro, o prefeito disse ainda que reuniões como esta deveriam acontecer de forma mais rotineira e que é preciso definir as reformas previdenciária, trabalhista, administrativa e tributária, além da autonomia do Banco Central. Também participaram da reunião os prefeitos de Belo Horizonte (MG), Marcio Lacerda, presidente da FNP; de Porto Alegre (RS), José Fortunati, vice-presidente de Relações Institucionais; de São Bernardo do Campo (SP), Luiz Marinho, Secretário-geral; de Maceió (AL), Rui Palmeira, vice-presidente estadual Alagoas; e de Cuiabá (MS), Mauro Mendes; vice-presidente Estadual. A reunião da presidente com os prefeitos teve duração de três horas.
Fonte: http://www.difusora24h.com/emprestimos-do-governo-federal-serao-liberados-neste-semestre/

ARTHUR NETO AFIRMOU EM OUTUBRO DE 2015 que não aprovaria a CPMF, conforme reportagem do Jornal Em tempo, leia o trecho:

“Não vou fazer militância, não escrever, não vou falar e não vou discursar junto aos outros prefeitos. Sou contra a CPMF. Sou contra a um imposto ruim e pior, injusto socialmente, porque tem a mesma alíquota para pobres e ricos. Não é como o imposto de renda que cobra aquilo que deve ser cobrado, ou seja, se você tem poder aquisitivo será cobrado, se não tem, não será cobrado. A CPMF cobra de todo mundo. Não compactuo com a carta dos prefeitos nesse ponto econômico”, ressaltou.
Ainda conforme o prefeito de Manaus, a receptividade da presidente, que atualmente vive uma turbulência de criticas, por conta da atual situação financeira que o país atravessa, foi bastante tranquila e cordial.
“Nenhum prefeito do Amazonas, com exceção o de Manaus, poderá honrar seus compromissos com a lei de responsabilidade fiscal em função da crise que o país atravessa, mas, preferi não entrar em detalhes sobrei isso, até porque tenho minhas convicções”, explicou.
http://www.emtempo.com.br/sou-contra-a-volta-da-cpmf-diz-arthur-neto/

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.