Header Ads

Marcelo Ramos deseja sorte ao Prefeito eleito mais pede que o trabalho de maquiagem de asfalto e remédios sejam contínuos nos próximos 4 anos

MANAUS - "Esta é uma vitória política fundamental. Eu tive mais de 455 mil votos. O que aconteceu nessa eleição todo mundo enxergou. Todo mundo enxergou a descarada utilização da máquina, a parcialidade do TRE. Mas isso é muito menor. A hora é de agradecer às 455 mil pessoas que acreditaram no nosso projeto e, acima de tudo, reconhecer a vontade da maioria do povo manauara", disse Ramos.

De acordo com Marcelo, a vitória de Artur foi legítima e não será contestada. "O povo é sábio até quando decide contra aquilo que a gente imagina que seja melhor, e eu tenho grandeza o suficiente para reconhecer que a vontade do povo manauara expressa nas ruas é maior do que o meu desejo de vitória para governar nossa cidade", contou.
Sobre o que poderia ter motivado a derrota nas urnas, Marcelo falou que não pretende encontrar culpados e que, ainda assim, se sente vitorioso. "O sentimento não é de derrota, é de quem cumpriu mais um passo na sua vida pública", rebateu.

As Alianças Fortalecidas

"Eu que fazia política isoladamente, saio agora com um time político muito forte, consolidado em Manaus e no estado do Amazonas. Eu não acho que atrapalhou, pelo contrário. Eu nucna escondi minhas alianças de ninguém. Eleição se ganha e se perde, o povo observa as coisas e toma suas decisões. O que acontece é que é difícil você panfletar papel e concorrer contra quem panfleta asfalto", comentou.

Marcelo pede para Prefeito continuar a maquiagem de asfalto até o final do mandato
Em entrevista, Marcelo Ramos desejou ainda boa sorte para o atual prefeito. "O momento é de desejar que o destino do nosso povo seja um destino de prosperidade, de desejar que as máquinas continuem nas ruas a partir de amanhã, que os remédios continuem chegando na UBS (...) Desejo que ele faça uma campanha tão boa nos próximos quatro anos, quanto fez nos últimos dias de campanha", disse.

Um comentário:

  1. Não foi a máquina pública! Se não, não tinha nem ido ao segundo turno. O atual prefeito é ruim. Mas entre o atual prefeito e essa máfia, o povo preferiu continuar com o que está ruim. Infelizmente! Não arriscou a mudança para o duvidoso! Ele diz que as alianças não contribuiu para a sua derrota! Inocente esse rapaz! É óbvio que ele perdeu para ele mesmo e não para o Artur, prefeito que não merecia ser reeleito! Mas por outro lado como votar em um candidato que se diz a mudança com os mesmos caciques de sempre?? Contradição grande! O povo está menos burro e um pouquinho mais sabido. Nem sempre alianças com políticos tradicionais é vantagem. Nesse caso não foi. Ele sairia vitorioso se ganhasse! Mas ficou bem claro que ele perdeu mais de cem mil votos com Melo Omar e Alfredo.

    ResponderExcluir

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.