Header Ads

Professores liderados por Militantes do PC do B paralisam as aulas da UEA prejudicando os alunos

AMAZONAS - Os professores da Universidade do Estado do Amzonas (UEA) e Militantes do PC do B que atuam na capital e no interior paralisarão suas atividades nesta sexta-feira (11), em forma de repúdio a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 55/2016) que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior. Falta de pagamentos dos cursos de oferta especial, professores sem promoção de carreira, cortes de benefícios e precarização da estrutura física dos prédios da UEA são também alguns dos motivos da paralisação.
Na imagem esta o Militante e ex candidato a vereador pelo PC do B Maick Soares e o Professor Otavio que viajou para Portugal as custas da UEA.

Nesse dia de paralisação os docentes realizam atividades de mobilização em unidades da capital e interior como Tefé e Parintins, com Ato Público na Praça da Polícia, às 8h, Coletiva de Imprensa às 11h na Escola Normal Superior – ENS/UEA (av. Djalma Batista, 2.470, Chapada), Assembleia Geral Extraordinária às 15h no auditório anexo da ENS (Cidade dos Carros) e Atividades Culturais de Resistência, a partir das 18h, no estacionamento da ENS.

De acordo com a presidente da Seção Sindical dos Docentes da UEA, Lúcia Puga, essa é a programação prevista para o dia de paralisação, porém outras ações serão definidadas nas atividaes. “Isso é o que está programado, mas teremos assembleia e podem ser definidas outras coisas, como a paralisação geral”, informou.

Sobre a PEC 55, ela opinou que trará severas restrições para a realização dos direitos sociais que estão previstos na Constituição Brasilieira de 1988. “Ao colocar um teto para os gastos primários, vão fazer que as necessidades [da população] só aumentem com os recursos menores”.

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.