Header Ads

Senador Zezé Perrella (PMDB-MG) não é mais traficante agora virou comediante de Aécio Neves

BRASIL - O senador Zezé Perrella (PMDB-MG) disse nesta terça-feira, por meio de nota, que a afirmação de que traficava drogas, dita por ele em uma conversa com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) interceptada pela Polícia Federal nas investigações envolvendo as delações da JBS, foi apenas uma ironia.


Na ligação feita em 13 de abril, Aécio, irritado, questiona Perrella sobre uma entrevista concedida por ele à rádio Itatiaia na qual celebra o fato de seu nome não ter sido citado em nenhuma das delações dos executivos da Odebrecht.

Aécio critica o aliado pela declaração, já que ele e o outro senador por Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB-MG), do mesmo grupo político, foram citados nas delações de executivos da Odebrecht.

“Poucas vezes, eu vi uma declaração tão escrota quanto essa que você deu para a Itatiaia hoje. A não ser que sua campanha foi financiada na lua”, diz Aécio. “Pô, nossas campanhas são a mesma, Zezé. Então, numa hora dessas, cara, é hora de ter solidariedade, de separar o joio do trigo”, afirma Aécio, que cobrou defesa mútua entre os três senadores.

Perrella, então, diz: “Eu posso ter sido infeliz [na declaração] porque, na verdade, eu sou muito agredido por causa desse lance do helicóptero até hoje. Eu não faço nada de errado, eu só trafico drogas”.
Perrella se referia a uma apreensão pela PF no Espírito Santo, em novembro de 2013, de 450 kg de cocaína em um helicóptero da Limeira Agropecuária, empresa do então deputado estadual em Minas Gerais Gustavo Perrella, filho de Zezé.  Apesar do envolvimento de seu piloto particular e de um ex-funcionário da Assembleia Legislativa, Gustavo não foi denunciado porque a PF não encontrou provas de sua relação com a droga. O episódio, no entanto, é usado por adversários políticos da família Perrella até hoje.

“Fica óbvia, inclusive pela reação do interlocutor [Aécio ri]”
Em nota, Perrella diz que “basta ouvir o áudio na íntegra e contextualizar a expressão mencionada”. “Durante o diálogo, o senador Zezé Perrella cita o episódio do helicóptero referindo-se ao fato de que, mesmo após ter sido comprovada sua inocência, lamentavelmente, a imprensa ainda insiste em associar o seu nome ao caso”, continua.

Ainda segundo a nota, o incômodo de Perrella “está explícito no áudio, antes mesmo do momento em questão”. “Fica óbvia, inclusive pela reação do interlocutor [Aécio ri], a ironia expressa pelo senador Zezé Perrella em relação à forma criminosa e caluniosa com que abordam o assunto”.

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.