Header Ads

Matusalém Mendes falta o quarto debate nessa eleição e Braga pode se da bem. Ficou feio. Será que esse senhor tem condições de ser o próximo Governador?

AMAZONAS - Na oportunidade anterior, quando o debate foi promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Amazonino também não compareceu. Na ocasião, o candidato Eduardo Braga destacou que a ausência mostrava alguém sem propostas para o Amazonas.


Ontem, o evento político foi promovido pela Rede Amazônica, mas virou uma entrevista de 20 minutos com Eduardo Braga. Na nota divulgada ontem à noite, Amazonino afirmou que optou por não participar.

Comandado pelo repórter da Rede Globo José Roberto Burnier, o programa iniciou com o intermediador lamentando a ausência do candidato ao dizer que o debate se tranformou em uma entrevista. “Infelizmente, o candidato da coligação ‘Movimento pela Reconstrução do Amazonas’, Amazonino Mendes, não compareceu como havia prometido e confirmado”, disse o entrevistador, antes de ler a nota encaminhada pelo candidato ausente. Burnier ainda comentou: “A Rede Globo e a Rede Amazônica lamentam esta atitude do candidato Amazonino Mendes que, com esta decisão de não vir, não vai cumprir o jogo democrático de  ajudar o eleitor do Amazonas a tirar suas últimas dúvidas”.

Em seguida, foi a vez de Eduardo Braga comentar a ausência de Amazonino. “Eu quero lamentar e dizer que este não é o primeiro debate que o candidato Amazonino não comparece. Ele não compareceu ao debate do Corecon (Conselho Regional de Economia), e da Federação da Indústria. Ele não compareceu ao debate da OAB e transmitido pela REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO  e, agora, não comparece na Rede Globo e, na naquela altura a justificativa não era a forma como nós fizemos e fazemos a nossa campanha. Ele apenas dizia que havia conflito de agenda. Criou um factoide mentiroso para justificar o injustificável, porque quem teve direito de resposta por receber uma campanha caluniosa,  mentirosa e ofensiva, fomos nós. Ele perdeu direito de resposta dentro do horário gratuito por mentir, agredir e caluniar”, disse.

De acordo com Braga, o adversário não compareceu aos debates porque não tem propostas. “Ele não tem como explicar para a população como aceita um grupo político que foi o grupo responsável pela eleição do José Melo, que destruiu o Estado do Amazonas e que foi cassado pela Justiça brasileira, exatamente por fraudar a eleição e que estão todos em torno na candidatura do Amazonino. O Amazonino passou a campanha inteira e não assumiu um compromisso contra os supercontratos como o da Umanizzare, que paga  R$ 60 mil por um preso por ano, mais do que o dobro de qualquer contrato no Brasil. E o pior, comparando o custo do preso com um aluno da Seduc (Secretaria de Estado de Educação), custa R$  60 mil um preso por ano e um aluno R$ 2,7 mil”, afirmou.

Questionado  a respeito das propostas para o setor de saúde, Braga afirmou que pretende zerar as filas de cirurgias em 120 dias com recursos que irá economizar com os atuais supercontratos mantidos pela atual gestão do Estado.
“Primeiro, encerrar os supercontratos para poder ter recursos para fazer imediatamente os mutirões de saúde que farão as cirurgias especializadas, consultas especializadas e exames especializados para que em 120 dias possamos reduzir quase a zero ou zerar estas filas”, disse.
Sobre as propostas para melhorar a segurança do Estado, Braga lembrou que Amazonino, quando foi governador, tinha dados maquiados  porque acabou com a Polícia Civil, responsável por fazer os registros de ocorrências.
Quanto à aprovação de proposta que afeta a Zona Franca de Manaus, Eduardo Braga disse ter ‘brigado’ para que a proposta não fosse aprovado no Congresso Nacional. “Neste caso, nós ficamos isolados, e foi impossível fazer mais”, frisou.
Nas considerações finais, Eduardo Braga se dirigiu aos eleitores que pensam em votar nulo, branco ou que pretendem se abster. “Se você votar nulo, porque está decepcionado com os políticos, você não vai dar chance para a gente mudar a política de segurança pública no Amazonas. Se você votar branco, você não vai dar oportunidade para nós mudarmos a política tributária para voltar a gerar emprego no Amazonas”, afirmou.
Reportagem Diário do Amazonas 

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.