Header Ads

Um cínico falando do outro, o PSDB sendo PSDB e Arthur Neto sem moral e despachado em suas pretensões de ser candidato a presidente

BRASIL - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que preside o PSDB e é pré-candidato ao Planalto pelo partido, afirmou ontem que o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, foi “injusto” com ele e com o partido.

Na sexta-feira (23), Virgílio anunciou sua desistência de disputar prévia com Alckmin pelo posto de candidato à Presidência da República pelo PSDB. Além disso, o prefeito de Manaus afirmou que a disputa seria uma “fraude” e chamou o governador de “cínico”. Com a desistência, Alckmin afirmou que não haverá prévias no partido, “a não ser que apareça outro candidato.”

“Acho que ele foi extremamente injusto com o partido e injusto comigo, mas vamos em frente”, disse o governador após participar de uma vistoria das obras da futura estação do metrô em Congonhas, na zona sul da capital.

O governador negou que possa haver punição a Arthur Virgílio após as declarações e disse que sempre está aberto ao diálogo. “Eu sempre converso. A única verdade que ele falou é que eu sou meio ‘jeca’”, declarou.

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.