Header Ads

"Sou amigo do Bolsonaro (PSL), já conversamos", disse David Almeida em março na reunião do PSL em Manaus, com a desistência de Barbosa, ele está livre para selar essa possível aliança pelo Amazonas

BRASIL - O anúncio do ex-ministro Joaquim Barbosa de que não será candidato à Presidência da República pegou de surpresa não só integrantes de seu partido, o PSB, como lideranças políticas de outras legendas.
A decisão abriu uma divergência no PSB sobre seu futuro eleitoral e levou outros partidos a buscarem o apoio dos pessebistas na disputa de outubro. No Rio de Janeiro, nesta terça-feira, 8, durante encontro nacional de prefeitos, pré-candidatos ao Planalto acenaram com possíveis alianças.

O PSDB de Geraldo Alckimin é inimigo da Zona Franca, assim sendo, a possibilidade de aliança com o líder das pesquisas Jair Bolsonaro (PSL) para Presidente da República cresce.

Em março de 2018 na reunião do PSL que na época anuniava Platiny como Presidente, David Almeida o profético religioso disse “O partido que vou me filiar não terá candidato a presidência” e estou livre para apoiar ou não qualquer outro candidato, que seja bom para o Amazonas.

Após ser colocado de escanteio pelo senador Omar Aziz (PSD) nas eleições suplementares de 2017 para o governo do Amazonas, o deputado David Almeida, recebeu convites formais do Podemos, Avante, PSL e PSB para se filiar. Da lista, somente o PSB se encaixa na descrição e é com ele que David tem feito reuniões quase semanais em Brasília.

“O partido que eu vou me filiar na próxima quinta não terá candidatura a presidência. Então eu estou livre para conversar e apoiar aquela candidatura em nível nacional que melhor seja para o Amazonas. Sou amigo do Bolsonaro (PSL), já conversamos. Assim como eu estive com o senador Álvaro Dias (Podemos) e a deputada Renata (Podemos), são candidaturas que nós estamos trabalahndo. (…) eu tenho quatro convites e quero agradecer ao Avante, ao Podemos, ao PSL e ao PSB e na terça-feira eu farei o anúncio oficial da nossa filiação”, disse David Almeida.

JOAQUIM BARBOSA
Joaquim Barbosa anunciou a desistência por meio de sua conta oficial no Twitter por volta das 10 horas desta terça. Líderes do PSB foram avisados pouco antes da decisão. O ex-ministro ligou para o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, e enviou mensagem por WhatsApp para o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que comanda uma das alas mais influentes da sigla.

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.