Header Ads

Após o assassinato do Motorista da linha 450 em Manaus a Policia faz a "Operação Cavalo de Aço", mas nada de prenderem os assassinos e nem os 30 foragidos que restam na fuga do CDPM II. E o Barro, esse que ninguém viu a cor #Oremos. Enquanto isso Giuliane curte os 1,7 milhões pagos sem trabalhar #AmaAmaAmaOamazonas

AMAZONAS - As forças de segurança pública do Estado realizaram, na noite de sexta-feira (15/06) e na madrugada deste sábado (16/06), uma ação integrada com barreiras de fiscalização em todas as zonas de Manaus e incursões em áreas para apurar denúncias de tráfico de drogas. Foram abordados 991 veículos, entre carros, motocicletas e ônibus, com apreensão de 11 carros e 31 motos, além da prisão de um homem com mandado de prisão em aberto por homicídio qualificado.
Imagem: Governador Amazonino e o ex-prefeito de Nova York, Giuliane, que  mamaou 1,7 milhões sem trabalhar

A Operação Cavalo de Aço foi coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Em patrulhamento na zona leste de Manaus, a equipe da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop) abordou um casal em uma motocicleta. Durante a abordagem, foi constatado que havia um mandado de prisão por homicídio contra Mateus Laranjeira da Silva, 26, que foi conduzido ao 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Ele também já responde processos por tráfico e porte ilegal de arma de fogo.


Ainda na zona leste, no bairro Jorge Teixeira, uma denúncia anônima levou à apreensão de uma prensa utilizada por traficantes para “bater” a droga. O maquinário e uma porção de drogas foram apreendidas, mas não havia ninguém no local.

Quantitativos - Durante a Operação Cavalo de Aço, 563 carros, 428 motos, 21 táxis, 19 mototáxis, 17 ônibus e 1.625 pessoas foram abordadas nas barreiras de fiscalização. Além disso, seis bares foram fechados e houve 83 notificações pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com o Secretário de Segurança, coronel Anézio Paiva, a operação Cavalo de Aço foi elaborada a partir da análise criminal de diferentes locais, com uma resposta integrada das forças de segurança. “Estamos fazendo as vistorias nos carros, verificando a existência de arma e droga, estamos parando os ônibus fazendo as abordagens para coibir as ações criminosas e dar maior sensação de segurança à população amazonense”, afirmou Paiva.

A Operação Cavalo de Aço reuniu policiais civis e militares, servidores do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN), da SSP-AM e das Secretarias Executivas Adjunta de Operações (Seaop) e de Gestão Integrada (Seagi). Além das barreiras policiais em bairros, o grupo percorreu e fiscalizou regiões e estabelecimentos alvos de denúncia de ilícitos pela população e identificadas pelo sistema de segurança através de levantamentos prévios.

ASSASINATO NA LINHA 450
O corpo do motorista de ônibus Francisco Araújo da Silva, 51, morto após ser baleado em um assalto foi velado nesta sexta-feira (15). O caso ocorreu na noite de quinta-feira (14) na linha 450 em um trecho da avenida Max Teixeira, Zona Norte de Manaus.

O motorista de ônibus Francisco Araújo da Silva, 51, morreu após ser baleado durante um assalto a coletivo da linha 450, da empresa São Pedro, na noite desta quinta-feira (14) em um trecho da avenida Max Teixeira, no sentido Centro/Bairro, na Zona Norte de Manaus. A informação foi divulgada pelo Capitão Derquian, da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Segundo o capitão, seis assaltantes entraram no coletivo e trocaram tiros com um passageiro que estava armado. Além do condutor que faleceu após ser atingido nas costas, dois bandidos também foram baleados. Não há informações sobre quem seria o autor do disparo que levou a óbito o motorista, que morreu sentado ao volante.

Cinco assaltantes e o passageiro que estava armado fugiram. Um dos infratores baleados, atingido no pescoço, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado ao Hospital Platão Araújo, na Zona Leste da capital.

Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM II) 
Uma arma calibre 12 foi apreendida pelos policiais durante a ocorrência. O trânsito na região também ficou comprometido após a confusão. A Secretaria de Estado de Admnistração Penitenciária (Seap) do Amazonas informou que 35 detentos fugiram do Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM II) na manhã de sábado (12.05). A fuga ocorreu através de um túnel.


Segundo a secretaria, providências estão sendo tomadas para a vedação do túnel, encontrado próximo da área externa de um pavilhão da unidade. Entre os foragidos, estão homens considerados de alta periculosidade. 

Governo paga R$ 1,7 milhão por serviço ainda a ser entregue
O escritório internacional Giuliani Security & Safety (GSS), do ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, já recebeu do Governo do Estado R$ 1,7 milhão, mais de 30% do valor total do contrato de R$ 5, 6 milhões, para colaborar em ações que reduzam a criminalidade no Estado. O pagamento está no Portal da Transparência.

A quitação da primeira parcela é um crime cometido contra as regras contratuais com o serviço público tendo em vista que o escritório de consultoria de Giuliani ainda não apresentou nenhum tipo de serviço ao Estado do Amazonas. De acordo com a Secretaria Estadual de Comunicação do Estado (Secom) o resultado de levantamento dos principais crimes ocorridos no Amazonas, assim como análise de todos os recursos utilizados pela Polícia Civil para a elucidação destes crimes será apresentado somente no final deste mês.

Ao desembolsar o R$ 1,7 milhão sem a materialidade dos serviços prestados, o Governo – que está alardeando nas propagandas de rádio, televisão, internet etc não fazer mais do que a sua obrigação – fere uma das principais regras do serviço público: só pagar um serviço mediante comprovação de sua execução. Fonte; contraponto9




FOTOS: VALDO LEÃO/SECOM E GOOGLE

Nenhum comentário:

Patrocinador

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.